Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Perseguição ao Cristianismo "verdadeiro".

Imagem
A perseguição ao cristianismo ainda é uma realidade em nossos dias. A Enciclopédia do Mundo Cristão, publicação respeitada internacionalmente, informa que, de 33dC ao ano 2000, houve 70 milhões de mártires cristãos. Destes, 25 milhões de 33 dC até o ano 1900, enquanto 45 milhões de 1900 a 2000. Ou seja, houve mais mártires cristãos no século 20 do que em todos os outros séculos precedentes.É verdade que não temos em nosso país, graças a Deus, a perseguição que os primeiros cristãos enfrentaram ou que ainda é realizada em países resistentes ao Evangelho. Porém, dia após dia, temos que nos opor ao "curso do mundo", isto é, às tendências mundanas que levam muitos crentes a esfriarem na fé e se afastarem de Deus. Além disso, há a perseguição camuflada ao cristianismo nas escolas, na mídia e nas universidades. Todos que procuram viver de acordo com a Palavra de Deus sofrerão perseguição de alguma forma. Ela pode surgir dentro de sua casa, na escola, no trabalho, mas surgirá, em p…

GLOBO X RECORD

Imagem
“Prezados internautas,

Chamo internautas porque a palavra irmão foi depreciada por nós, os evangélicos. Irmãos, no meu entendimento, são pessoas da mesma família que mutuamente dão a vida um pelo o outro. Sabem a expressão “mexeu com você, mexeu comigo?”. É por ai.

Não é segredo que os evangélicos já foram considerados a escória da sociedade. Os mais novos podem não lembrar, mas evangélico era sinônimo de idiota, imbecil e sem cultura. Assumir a fé em Cristo era a certeza de ser criticado.

O tempo passou e as coisas mudaram.

Hoje os evangélicos estão no governo, nas faculdades, nos consultórios e na mídia. Os evangélicos de escória passaram para aceitáveis, isto é, aceitáveis desde que seus pensamentos, ideologias e interesses não confrontem os de outrem. Os evangélicos cresceram e respondem por boa parte do mercado consumidor. Números recentes apontam um total de, no mínimo, 40 milhões de evangélicos; creio que é muito mais. Contudo, podemos ter 50 milhões de evangélicos, mas nunca terem…