quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Marina tenta conseguir mais assinaturas pela net para fundar novo partido



De hoje até sábado, a intenção dos apoiadores de Marina Silva pretendem reforçar nas redes sociais a campanha para conseguir o número mínimo de assinaturas. São cerca de 480 mil. A lei de funcionamento dos partidos políticos diz que, para a criação de uma nova legenda, é preciso conseguir pelo menos o apoio de 0,5% dos votos válidos dados na última eleição para a Câmara.

A intenção é usar a mobilização virtual também para estruturar o manifesto do novo partido, do programa partidário e do estatuto. Além disso, será pelas redes sociais que o nome da agremiação será decidida. Entre as possibilidades, está o Rede. A ideia de Marina é evitar o “profissionalismo” das atuais siglas e dar um peso maior para a participação da sociedade. “Queremos voltar um pouco ao tempo que um partido é um conjunto de ideias e não conjunto de interesses”, afirmou.

Até o momento, Marina Silva, ex-senadora, ex-ministra do Meio Ambiente e candidata à presidência da República em 2010 com 20 milhões de votos, é a maior estrela do partido. Entretanto, a ideia é ter uma estrutura mais horizontal e com maior igualdade de gênero do que as legendas atuais possuem. “É um partido para trabalhar a questão da ética e da sustentabilidade. Um envolvimento doutrinário que é possível reformar a política”, completou.

Fonte: Blog do Mário Flávio

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Silas Malafaia bate o record da "média" de audiência no De frente com Gabi

O pastor Silas Malafaia publicou em seu site um agradecimento às pessoas que acompanharam suaentrevista ao programaDe Frente com Gabi, no SBT, no último domingo, 03 de fevereiro.

A polêmica entrevista na visão de muitos pastores foi, na opinião de Silas Malafaia, uma forma de mostrar a realidade vivida pelo povo evangélico: “Tenho convicção que minha ida ao programa da Gabi tem haver não comigo, mas sim com o povo de Deus que durante muito tempo sempre foi motivo de deboche, preconceito, e zombaria de grande parte da imprensa. Como Deus sempre usa alguém, na verdade é como se todo o povo evangélico estivesse ali debatendo com a Gabi”, afirmou o pastor.

O próprio Malafaia afirma que “nem tudo respondemos de maneira 100% como devia”, mas ressalta que a seu ver, “o evangelho não foi envergonhado”.

Segundo o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), o programa obteve grande audiência: “O produtor do ‘De Frente Com Gabi’ nos informou que este foi o programa de maior audiência em toda a história. Batemos o recorde! A Deus seja a honra e a glória!”, escreveu.

O De Frente com Gabi, que foi ao ar entre 0h02 à 1h00, obteve 6.3 pontos de média, contra 5.9 da emissora que ficou em terceiro lugar, e 12.2 da primeira, segundo informações do TV Foco. A média de audiência da entrevista de Silas Malafaia foi superior à participação do cantor Luan Santana, que havia alcançado 6.0 pontos de média. Porém, segundo o SBT, os picos da entrevista do sertanejo chegaram a 9.0 pontos. 

Confira abaixo a íntegra do agradecimento do pastor Silas Malafaia, publicado em seu site:

Quero ser bem sucinto.
Obrigado pelo apoio de todos e pela oração. Tenho convicção que minha ida ao programa da Gabi tem haver não comigo, mas sim com o povo de Deus que durante muito tempo sempre foi motivo de deboche, preconceito, e zombaria de grande parte da imprensa. Como Deus sempre usa alguém, na verdade é como se todo o povo evangélico estivesse ali debatendo com a Gabi.
O produtor do “De Frente Com Gabi” nos informou que este foi o programa de maior audiência em toda a história. Batemos o recorde! A Deus seja a honra e a glória!
Creio que apesar das minhas limitações, e nem tudo respondemos de maneira 100% como devia, tenho convicção que o evangelho não foi envergonhado, e o mais importante: Deus foi glorificado! Que venham outros!

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Biografia: Frederick Douglass - De escravo à Diplomata!

Frederick Douglass nasceu escravo, numa cabana em Maryland, EUA, em 1818, aos 12 anos foi transferido como escravo para a família dos Auld, em Baltimore. Sophia Auld, a esposa de seu novo proprietário, não era uma figura qualquer. Sem que o marido soubesse, e desafiando uma lei, ela ensinou o garoto a ler e escrever. Por meio de Sophia, Douglass descobriu o "The Comumbian Orator", uma coletânia escolar de discursos patrióticos e poemas nos quais ele encontrou a idéia de igualdade entre os seres humanos. Nos anos seguintes teve diferentes proprietários e chegou a ensinar dezenas de escravos a ler o Novo Testamento em aulas dominicais numa igreja negra. Em 1838, na segunda tentativa, conseguiu fugir disfarçado doe marinheiro, por trem e vapor, para New Bedford, Massachussets onde se tornaria um dos mais importantes líderes abolicionistas dos EUA.

Douglass colaborou com a Sociedade Americana Antiescravista, escreveu uma autobiografia precoce que fez enorme sucesso, visitou a Irlanda e a Grã-Bretanha, publicou jornais abolicionistas, conseguiu oficializar a sua condição de homem livre. Um dos jornais que ele criou foi o "North Star", que tinha como frase "o Direito não tem sexo -a Verdade não tem cor - Deus é o pai de nós todos e somo todos irmãos".

A vida pessoal de Douglass Frederick foi marcada pelo casamento com Helen Pitts, uma feminista branca de Nova York, desafiando o tabu que pesava contra uniões inter-raciais. Ele também se aliou ao presidente dos EUA, também evangélicom Abraham Lincon na luta pelo fim da escravidão e pelos direitos humanos na Guerra Civil americana em 1863. Defendeu o suflágio Universal e os direitos das mulheres, apoiou iniciativas de repressão à Ku Klus Klan e serviu em postos diplomáticos no Haiti e na República Dominicana. Em 1876, pronunciou seu mais comovente discurso na cerimônia da inauguração do Memorial à Emancipação, em Washigton. Enfim ele é um grande líder cristão na política, um homem que mostrou pelas suas ações o que é servir o povo, lutar pela justiça e superar as adversidades da vida, levando a bandeira de Cristo!

Que o Brasil tenha muitos Frederich Douglass, fica aqui a oração!

Fonte de alguns trechos: MAGNOLI, Demétrio,Uma gota de Sangue - História do Pensamento Racial, Ed, São Paulo, Contexto,2009