quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Caruaru lança projeto que planeja o município até 2030



Pensando no planejamento da cidade para as próximas duas décadas, foi apresentado nesta quarta-feira (28) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o Projeto Caruaru 2030 – Um novo modelo de desenvolvimento. A solenidade reuniu mais de 300 pessoas na Fundação de Cultura e Turismo.

Durante a apresentação do plano, José Queiroz, prefeito do município, discursou sobre a importância do desenvolvimento e seus desafios. “Precisamos pensar no desenvolvimento que promove igualdade social, que gera riqueza e renda para todos. Não podemos correr o risco de ver surgir grandes empreendimentos enquanto os bolsões de pobreza crescem”, explicou o prefeito.

A reunião de abertura contou com representantes de todos os segmentos da sociedade para discutir três grandes eixos temáticos: Desenvolvimento Social; Desenvolvimento Econômico Desenvolvimento Territorial. Em janeiro serão formadas comissões, que nos próximos dois meses vão se reunir, participar de palestras e oficinas e apresentar propostas. Estas propostas serão levadas a um documento único, que irá servir como o referencial de futuro para a cidade.

Do NE10 Núcleo SJCC/ Caruaru

Ex-deputados de Pernambuco recebem auxílio-moradia 14 anos após fim de mandato; OAB vai recorrer

Quatorze anos após concluírem os mandatos, ex-deputados estaduais e ex-suplentes que exerceram o cargo passaram a receber um auxílio-moradia, pago pela Assembleia Legislativa de Pernambuco. O requerimento com a autorização para o pagamento retroativo foi aprovado no apagar das luzes de 2010, sem qualquer publicidade e por unanimidade pela Mesa Diretora do legislativo. Ao todo, os 49 ex-deputados eleitos e três suplentes que exerceram o mandato entre os anos de 1994 e 1997 teriam direito ao benefício, que pode custar R$ 17 milhões aos cofres públicos, caso todos os deputados protocolem o pedido do pagamento.
Apesar de aprovado em 2010, o pagamento retroativo só chegou ao conhecimento público no final da semana passada, quando um blog revelou que ex-deputados estavam recebendo o valor. A divulgação causou uma série de críticas no Estado. Segundo a decisão da Assembleia, os ex-parlamentares podem requerer o benefício, que serão divididos em 36 parcelas. Os pagamentos começaram a ser feitos em setembro.
UOL Notícias teve acesso ao texto da aprovação, que se deu por meio de uma ata de reunião. Sem detalhes, o requerimento foi publicado no Diário Oficial no dia 23 de dezembro de 2010. A Assembleia informou ter se baseado em medidas semelhantes de outros poderes em Pernambuco. “Já havia parecer favorável emitido pela Procuradoria Geral da Casa, tomando por base o princípio da simetria federativa”, diz a ata, destacando que o pagamento já havia sido autorizado por tribunais superiores.
Apesar do pedido da reportagem, a Assembleia informou que não iria divulgar quantos e os nomes dos ex-parlamentares que já pediram o pagamento retroativo, nem explicou se os parlamentares com residência fixa em Recife, onde está a sede do legislativo pernambucano, poderiam receber.
O presidente da Assembleia, Guilherme Uchôa, disse apenas, por meio de uma nota, que os pagamentos foram efetuados a alguns deputados e ex-deputados que se enquadraram nos requisitos da decisão. Segundo ele, os requisitos foram baseados em decisões similares obtidas para “membros do Tribunal de Justiça de Pernambuco, do Tribunal de Contas de Pernambuco e do Ministério Público de Pernambuco, que preencheram os requisitos legais necessários”. A nota, porém, não traz detalhes de quais são estes requisitos.
Uchôa destacou ainda que os parâmetros foram definidos por decisões definitivas dadas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) e pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça). “Tudo em respeito à legislação infraconstitucional e também constitucional, e com vistas a preservar a isonomia entre os poderes e, sobretudo, a equivalência remuneratória”, afirmou, ressaltando que a ata publicada no Diário Oficial cita que o pagamento foi aprovada pelo procurador geral e segue “princípios constitucionais da legalidade e da publicidade.”

Pagamento é ilegal, diz OAB

Para o OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Pernambuco, a decisão da Assembleia Legislativa é “ilegal” e “imoral”. “Existem questionamentos da violação da ordem jurídica, por agressões ao princípio da transparência, da moralidade, do bom uso do dinheiro público. Além disso, há o questionamento de como a decisão foi tomada, sem passar pelo plenário, por meio de uma ata de reunião. Um dos meus questionamentos também é que as dívidas da Fazenda Pública prescrevem em cinco anos”, disse ao UOL Notícias a vice-presidente da OAB-PE, Catarina Almeida.
Segundo a advogada, a OAB já fez uma representação ao MP-PE (Ministério Público Estadual) questionando a validade do pagamento e enviou ofício à Assembleia cobrando explicações sobre os detalhes do pagamento do auxílio-moradia. Porém, a vice-presidente da OAB assegura que não vai esperar a ação de outros órgãos e irá ingressar com uma ação judicial no início de 2012.
“Nós estamos analisando qual a medida mais adequada. Queremos ter uma base jurídica forte, para redigir de maneira bem fundamentada. Mas é preciso prudência para chegar aos dois objetivos: declarar a ilegalidade do pagamento e obter o ressarcimento aos cofres públicos. Na terça-feira me reuni com a comissão de direito constitucional para analisarmos o meio mais adequado, que deve ser uma ação popular, pois queremos celeridade”, afirmou.
Além da Assembleia, a OAB também está analisando a situação de outros poderes, como questionou o poder legislativo pernambucano. “Não estamos fechando os olhos, e os outros casos estão sendo analisados pela comissão de direito constitucional. Mas a urgência no caso da Assembleia se dá pela forma como foi informada à sociedade e como a decisão foi tomada”, disse Catarina Almeida.

Exploração do trabalho infantil cai 50% no Brasil

Coordenador do Programa para a Eliminação do Trabalho Infantil da agência da ONU no Brasil disse que o país conseguiu reduzir o problema em quase 50% nos últimos 18 anos; reunião de Haia debate formas de erradicar o flagelo.
Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

    Participantes de uma conferência internacional apelaram nesta segunda-feira a uma revitalização da campanha global para eliminar as formas mais graves de trabalho infantil até 2016.
    O evento de dois dias, que reúne mais de 450 delegados de 80 países, ocorre em Haia, na Holanda. Patrocinado pelo governo holandês, em parceria com a Organização Internacional do Trabalho, OIT, a reunião debate progressos feitos desde a adoção da convenção sobre o tema, em 1999 e examina um roteiro para garantir o cumprimento do objetivo.
      Atitude
     O combate ao trabalho infantil no Brasil vai receber destaque na conferência de Haia.
     O coordenador do Programa para a Eliminação do Trabalho Infantil da OIT, no Brasil, Renato Mendes, disse à Rádio ONU, de Brasília, que o país conseguiu reduzir o problema em quase 50% nos últimos 18 anos.
     "A primeira atitude do governo e da sociedade brasileira foi admitir que no território brasileiro havia trabalho infantil. Até à década de 90 havia uma rejeição dessa ideia. E a partir daí, houve desenvolvimento de uma política pública focalizada para erradicar o trabalho infantil", afirmou.
      Renato Mendes disse que, apesar do avanço, o Brasil ainda enfrenta muitos desafios na área.
       Avanços
      "Existem regiões no Brasil como o Distrito Federal e o Rio de Janeiro que tem um grande avanço. Mas se analisar as regiões do norte e do nordeste nós temos pequenas Áfricas e Ásias em termos de trabalho infantil", disse.


Fonte: MCM, ONU Brasil

ONU lança apelo de US$ 7,7 bilhões para ajuda humanitária em 2012

As Nações Unidas lançaran, nesta quarta-feira, um apelo de US$ 7,7 bilhões para operações de ajuda humanitária no próximo ano.

    A quantia, que equivale a mais de R$ 13 bilhões, será usada em projetos de assistência em 16 países incluindo Afeganistão, Filipinas, Iêmen, Quênia e Sudão.
 

Somália
    A subsecretária-geral de Assistência Humanitária, Valerie Amos, apresentou o apelo na sede da ONU, em Genebra, na Suíça.
    Amos afirmou que dezenas de milhões de pessoas irão precisar da assistência para sobreviver no próximo ano. O apelo consolidado para 2012 é 14 milhões a mais que o lançado neste ano.
    De acordo com as Nações Unidas, os apelos separados para países têm sofrido uma redução. Mas há casos como o da Somália, por exemplo, em que houve um aumento. O país irá precisar de mais US$ 500 milhões em 2012.
Refugiados
    A crise no Chifre da África, como é chamado o extremo leste do continente, permanece a maior situação humanitária do mundo. Os países atingidos são: Djibuti, Etiópia, Quênia e Somália.
    Cerca de 600 mil refugiados escaparam para o Quênia para fugir da fome e da seca.
    Um outro caso grave de emergência é o do Afeganistão. Mais de 1 milhão de pessoas passaram a sofrer com uma situação de fome aguda por causa da seca no centro e norte do país.
Territórios Palestinos
    No Chade, surtos de cólera, poliomielite e sarampo levaram à ONU a pedir US$ 455 milhões em ajuda para as vítimas. O total representa quase o dobro do que será necessário para ajudar as vítimas do terremoto e do cólera no Haiti.
    A insegurança causada pela violência e por grupos armados piorou a situação dos moradores da República Democrática do Congo e do Sudão do Sul. Muitos estão deixando suas casas e não tem como sobreviver.
    Já nos Territórios Palestinos, a ONU deverá precisar de US$ 416 milhões para financiar 49 projetos de assistência em 2012.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Deputado Jean Wyllys tem ‘má fé extraordinária’, diz Marta Suplicy ao falar sobre PLC 122

Jean Wllys quer “ter plataforma eleitoral e ser o protagonista ao invés de ajudar”, diz senadora Suplicy.
Criticada por ativistas gays que acusam-na de ter feito mudanças no PLC 122, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) se defende explicando os motivos que a levaram a alterar o texto original do Projeto de Lei 122/2006.
Em entrevista a Terra Magazine, a senadora dispara contra o deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), coordenador na Câmara da Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT, que manifestou insatisfação com as mudanças no texto original. Wyllys chegou a afirmar em um outro site  que o substitutivo de Marta era “inócuo” e não atendia “às demandas da comunidade gay”.
Nitidamente irritada, Marta rebateu o que considera uma “má-fé extraordinária”.
- Tive que ceder aos acertos. Os acertos criaram coisas que não existem. Hoje, se você for discriminado no trabalho, vai reclamar para o bispo, porque não tem para quem. Se você for chutado na rua e xingado numa fala homofóbica, você não tem como dar queixa, porque não configura em nada e o projeto faz ser apenado. Então, dizer que o projeto é inócuo é de uma má-fé extraordinária. Ele vai acrescentar várias conquistas. Não é o 122 que eu queria, mas é o que é possível – admite.
Em tom de desafio, a senadora mais uma vez critica o deputado Jean Wyllys e o acusa de querer “ter plataforma eleitoral e ser o protagonista ao invés de ajudar”.
- Toda a fala dele é em relação ao casamento (entre pessoas do mesmo sexo). Com a união estável aprovada pelo Supremo (STF), ele perdeu um pouco a fala e não consegue coletar as assinaturas da PEC. Então, fica bombardeando o projeto da homofobia que estou fazendo. Isso mostra uma imaturidade enorme, porque o projeto pode passar na Comissão de Direitos Humanos (do Senado), na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), no plenário e ir para a Câmara. Aí, ele pode ser o relator e usar a grande competência dele para acrescentar tudo que o quiser.

Com informações de Terra Magazine

Este foi o ano!


TRE-PE entrou em recesso no dia 20 de Dezembro!

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) entra em recesso, a partir desta terça-feira (20/12), e retorna no dia 7 de janeiro de 2012, em consonância com a Lei nº 5.010/66, que determina o recesso de final de ano no Poder Judiciário do País.
A Central de Atendimento ao Eleitor do Recife funcionará das 13h às 17h. Os prazos judiciais que se iniciam ou vencem no período do recesso (do dia 20 de dezembro de 2011 a 6 de janeiro de 2012), ficam automaticamente prorrogados para a segunda-feira, dia 9 de janeiro de 2012, quando o TRE-PE retorna às suas atividades normais.


Fonte: http://www.tre-pe.gov.br

O deputado federal Jean Wyllys afirma: pastores devem ser sancionados por atacarem homossexuais em seus programas de TV e rádio.

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), ganhador do Big Brother de 2005, afirmou em entrevista ao UOL e à Folha que padres e pastores devem ser sancionados por atacarem homossexuais em seus programas de TV e rádio e por promoverem programas de "recuperação" ou "cura" da homossexualidade. Segundo ele, a punição deve ser estabelecida em lei.
"A afirmação de que homossexualidade é uma doença gera sofrimento psíquico para a pessoa homossexual e para a família dessa pessoa", disse. 
"Eu acho que tem que haver uma sanção. Eu quero que a gente compare, simplesmente, com outros grupos vulneráveis para saber se é bacana. Alguém que chegue e incite violência contra mulheres e contra negros, ou contra crianças ne sse país... Vai ser bem aceito?".
Jean Wyllys falou sobre o assunto no programa "Poder e Política - Entrevista", conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do Grupo Folha em Brasília. O projeto é uma parceria do UOL e da Folha.
O deputado afirmou que os religiosos "são livres para dizerem no púlpito de suas igrejas que a homossexualidade é pecado". O problema seria o uso de concessões públicas para "demonizar e desumanizar uma comunidade inteira, como é a comunidade homossexual".
Wyllys também criticou mudanças feitas pela senadora Marta Suplicy (PT-SP) à ao Projeto de Lei 122 de 2006, que propõe tornar crime atitudes homofóbicas -como já ocorre com o racismo no Brasil. Segundo ele, o texto apresentado por Marta "foi redigido pelo senador Demóstenes Torres [DEM-GO], que não é homossexual e, muito pelo contrário, não tem muita simpatia pela comunidade homossexual".

Pra ver o vídeo com trechos dessa entrevista, este é o link:
http://www1.folha.uol.com.br/poder/poderepolitica/jean_wyllys.shtml

Fonte: Folha.com

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Nova Cara, cara nova.

Amados, no ano que vem estaremos de cara nova para o seu deleite. Aguardem!

Show da fé não aparece na grade de programação da Band para 2012

A Band divulgou uma grade de programação provisória em que o programa “Show da Fé”, do missionário R. R. Soares não aparece, segundo informações do jornalista Flávio Ricco, do portal UOL.
A programação da emissora após o “Jornal da Band” será formada por programas alternados durante a semana. Na faixa das 20h25será veiculado o programa “A Liga”, seguido pela série 24 Horas, que será diária e apresentada às 21h20. Os programas subsequentes serão alternados conforme o dia da semana.
A renovação de contrato da Igreja Internacional da Graça com a Band para exibição do programa religioso vem se arrastando a meses, e foi marcada por boatos e especulações a respeito dos valores que a emissora cobraria de R. R. Soares.
Apesar de estar praticamente certa a saída do missionário da programação da Band, o jornalista Flávio Ricco entende que pode haver alterações de última hora: “Isso é o que estava valendo ontem”, afirmou.

Fonte: Gospel+

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Pr. Silas Malafaia é eleito uma das 100 personalidades mais influentes do Brasil em 2011 pela reviasta época!

O Pastor Silas Malafaia foi citado pela Revista Época como uma das personalidades mais influentes do Brasil em 2011. Listado na categoria “Líderes”, Malafaia entrou na lista que contém figuras ilustres como o apresentador Jô Soares, e políticos emergentes, como o ativista gay Jean Wyllys.



Esse tipo de lista é famoso em todo o mundo, e talvez a publicação mais reconhecida nesse sentido seja a da Revista Times. Há ainda a lista das pessoas mais ricas do mundo, que todo ano é publicada pela Revista Forbes.
Não foram divulgados detalhes dos critérios que são usados na escolha das 100 pessoas mais influentes do país, mas o engajamento do pastor Silas Malafaia para que o PL 122 não seja aprovado, certamente foi um dos motivos que o creditaram para estar nessa lista.
O pastor, que também é empresário e apresentador de um programa de TV, tem atraído atenção da mídia por suas declarações contundentes contra o movimento gay. Recentemente, Silas Malafaia foi convidado a discursar na audiência pública que discutia alterações no projeto que censura críticas a homossexuais.
O conceituado jornal “The New York Times” também deu destaque ao pastor publicando uma entrevista em que Silas se referiu à jornalista Eliane Brum como “vagabunda”, por sua opinião a respeito da intolerância dos evangélicos em relação aos ateus. Dias depois o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo pediu desculpas públicas pelo Twitter à jornalista, que afirmou que Silas havia dado prova da intolerância mencionada por ela com as declarações ao NYT.
Na descrição do personagem, a revista convocou um outro pastor para fazer a apresentação. Ronaldo Didini, pastor e assessor da Igreja Mundial do Poder de Deus descreve Malafaia como um homem “convicto, coerente, direto e sincero. Incansável na luta para tirar as ovelhas da boca de seus predadores!”.
Fonte: Gospel+

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"Onde compraremos pão para esse povo comer?!"


João 6:1-15  
         Diante do contexto social dessa passagem bíblia que nos foi dada como tema podemos fazer um breve panorama da situação de Israel naquele momento.
            O império Romano era o mais poderoso no momento, na passagem do bastão da história era a vez dos romanos ditarem as regras, e com aquele pequeno, enfraquecido e dividido povo de Israel não era diferente. Tibério era o Imperador romano, Pôncio Pilatos era o governador da Judéia e Herodes governava a Galiléia. Roma imprimia um governo opressor, mas era uma opressão diferente daquilo que os Hebreus tinham experimentado até o momento. Todos os opressores dos israelitas vinham como gafanhotos, devastavam, oprimiam e levavam em cativeiro. O Império Romano um pouco diferente, os tornou cativos em suas próprias terras, a saber: Não havia nada pior do que os tributos cobrados pelos Césares por este motivo se odiavam os coletores, eles eram tratados como traidores quando eram os próprios Judeus que exerciam estas funções.
            Diante deste quadro, a terra onde Jesus andava não era o lugar mais próspero do mundo, pelo contrário, era uma colônia de exploração, um lugar cinzento e empoeirado que tinha uma importância estratégica devido a sua localização. O povo estava cansado de ser explorado a duras penas pelos invasores, eram parasitas que minavam as poucas forças do “bichinho de Jacó”. Talvez por esse motivo todos esperassem uma revolução política quando o ministério do Rabi da Galiléia se erigiu. Vale lembrar o que Ele mesmo disse assim: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos. (Lucas 4:18). Talvez aqueles que acompanhavam desde o início o ministério terreno do Messias estavam aguardando algo deste tipo, uma revolução, uma insurreição, contra Roma, que deixara o povo de Deus num estado deplorável de dominação total.
            Dentro deste panorama chegamos a outra margem do mar da Galiléia, ou mar de Tiberíades, onde o nosso revolucionário, sempre preocupado com o povo, do alto de uma colina avista milhares de pobres, cegos, presos, oprimidos e famintos vindo em sua direção, sedentos não só pelo pão feito por mão humanas mas do pão da vida( João 6:48 ). É nesta hora que Jesus pergunta a seus mais próximos seguidores: "Onde compraremos pão para esse povo comer?!"
            Jesus pergunta, sabendo a resposta. Mas sobre tudo para alguém como ele, fazer uma pergunta dessas, é no mínimo angustiante. Talvez eu dissesse: - Mestre por que nos perguntas? Se tu não sabes, que diremos nós? Mas todavia existem atitudes diferentes como a de Felipe que se preocupou com o prejuízo financeiro, mas existe sempre um “André” que chega com algo pra ajudar, mesmo que não seja dele, ainda que seja de um menino insignificante. Aí está Jesus, este garoto tem 5 pães e 2 peixinhos. Ainda que o próprio André tenha menosprezado a matéria prima pra o milagre acontecer, o Mestre se utilizou daquele pequeno recurso para nos trazer grandes resultados. É assim que Jesus faz, caro professor: “Com poucos recursos, teremos grandes resultados em nome de Jesus”.
            Tudo que o povo queria era que o sistema político funcionasse como o ministério de Jesus, as mazelas sociais dizimadas, igualdade, fraternidade e liberdade como viriam a sonhar os franceses séculos depois. Cristo supriu essa expectativa na Galiléia, tanto que quiseram levantá-lo como Rei. Mais uma vez Satanás tentava desviar o SENHOR do seu propósito divino, por esse motivo ele se retirou, após deixar o povo abastecido com sua obra social, curado com sua obra espiritual e sobretudo com uma nova esperança, que aqueles tempos obscuros já haviam apagado do âmago daquele povo. Talvez alguns no meio da multidão perguntavam entre si, de onde veio o pão? De onde vieram tantos peixes? Quem é esse que alimenta as multidões? É o mesmo que encontramos em Isaías 61:-4-1: O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros. para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes, e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória.Eles reconstruirão as velhas ruínas e restaurarão os antigos escombros; renovarão as cidades arruinadas que têm sido devastadas de geração em geração. Por tanto, toda honra e glória seja dada a Deus que nos enviou seu filho Jesus Cristo por amor de nós! 
Por: Igo Gutemberg

Pra que outros possam viver...


Parlamentares cristãos querem que slogan do Carnaval sugira sexo só no casamento

“Neste Carnaval, não transe. Se preserve para o casamento porque família é bom.” Este é um dos slogans que parlamentares evangélicos apresentaram ao ministro Alexandre Padilha (Saúde), no último dia 07/dez, como sugestões para o Carnaval de 2012.
A preocupação dos parlamentares é que os métodos adotados pelo Governo nos últimos anos, pregam o uso do preservativo, mas não enfatizam a abstinência sexual com forma de evitar o vírus da Aids.
Em 2010 os slogans usados pelo Ministério da Saúde foram “Sem camisinha, não dá” e “Seja qual for a fantasia, use sempre a camisinha”.
O senador Magno Malta (PR-ES) e outros parlamentares evangélicos já tinham conversado no ano passado com o ministro sobre o assunto, mas, como a campanha do Carnaval estava pronta, não foi possível mudar os slogans ou acrescentar um que correspondesse às expectativas deles.
O encontro foi organizado pelo senador evangélico Magno Malta (PR-ES).
“O ministro foi extremamente receptivo e nos prometeu elaborar uma cartilha com as nossas mensagens. E não aquelas do Temporão (ministro da Saúde no governo Lula), que estimulavam relação homossexual e até distribuíam cachimbo para viciados”, disse Magno Malta.
O ministro citou a Bíblia e falou da relação entre religião, família e vida saudável.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Pr. Deiró de Andrade na posse da ADMEC

Posted by Picasa

Pr. Samuel Ferreira na posse da ADMEC.

Posted by Picasa
Posted by Picasa

Festival " Promessas " ficou na promessa e foi fracasso total de público.



Show gospel debaixo de chuva desanimou quem vinha de longe usando transporte público e não juntou nem 20 mil.

Quem leu a notícia do G1 achou que o show da gravação da atração evangélica de fim de ano da TV Globo foi um sucesso de público. O título da reportagem do RJ TV e do portal das organizações Globo foi: Multidão comparece ao Festival Promessas. As imagens da própria TV Globo, contudo, confirmam a estimativa da Polícia Militar do RJ de que o público presente não passou de 20 mil pessoas, contra os esperados e propagandeados 200 mil expectadores. Veja aqui.

A Folha.com e outros noticiosos apontaram a ausência de nomes importantes como Aline Barros e outros artistas, que ficaram de fora da premiação, como razões para o público minguado do evento. Pura bobagem. Quem ficou de fora, com a honrosa excessão de Cassiane, não está com esta bola toda não.

Outros eventos contando com um elenco muito menos expressivo do que o reunido no “Promessas” juntou multidão dez vezes maior. Não precisamos ir muito longe: Diversos shows do próprio Diante do Trono reuniram público próximo ao esperado para este evento e, justiça seja feita, Aline Barros nunca juntou sozinha público comparável ao de Ana Paula Valadão, Cassiane e outros artistas do segmento, para encurtar a lista.

Portanto, a ausência de outras estrelas não foi a razão do insucesso de público. As escolhas feitas e as decisões de boicote de outras gravadoras são movimentos de disputa de mercado. Obviamente, o “Promessas” não é “neutro e a escolha dos participantes foi muito influenciada pelos interesses da gravadora Som Livre. Contudo, há três questões que realmente pesaram no fracasso de público, na opinião de quem entende do assunto:

A chuva. O público-alvo deste segmento de música é pertencente às classes B, C e E, majoritariamente, e o evento realizado na Zona Sul em local descoberto, distando uma boa caminhada da estação de metrô mais próxima e dos pontos de ônibus, debaixo de chuva forte, é francamente desfavorável à presença deste público que reside em locais distantes do centro e das áreas mais nobres da cidade.
Mas veja bem: a questão do perfil popular do público é a crucial. Não fosse por isto, a chuva não faria tanto estrago. Basta lembrar que o show de Roberto Carlos, no final do ano passado levou um milhão de pessoas à praia de Copacabana debaixo de uma chuva muito forte que só cedeu com o show pela metade. Ou seja, no popular: quem gosta deste tipo de música anda de buzão e mora longe.

Show de Roberto Carlos atraiu 1 milhão com chuva forte.
Outra boa razão foi a total desmobilização das denominações / comunidades evangélicas na promoção do evento. Shows de música gospel, queiram ou não, são entendidos pela maioria como eventos “espirituais” e a mobilização e o envolvimento das lideranças faz toda a diferença. Em geral, as comunidades vão aos shows, mais do que os indivíduos.

Finalmente, quem é do ramo sabe: Todo o processo de lançamento deste prêmio foi muito mal conduzido pelos gestores. Estes apostaram nos profissionais errados para a promoção, geraram antipatias com diversos grupos por conta de algumas ausências e escolhas fora de propósito, em questões de imagem e comunicação forçaram muito a barra no uso de jargões, simbologias e associações doutrinarias esdruxulas, carregaram nas tintas do marketing espiritual e, no fim das contas, conquistaram mais antipatia do que simpatia entre a liderança da igreja.

A TV Globo vai aprender, a duras penas, que neste “mundinho evangélico religioso” ninguém coloca azeitona na empada gospel de outros ministérios, grupos, lideranças, etc. e os “artistas” ainda tem sua imagem muito colada com suas respectivas denominações. Se a TV Globo mantiver uma estratégia forçadamente espiritual para um empreendimento claramente comercial vai descobrir que até tem crente bobo, mas a liderança é esperta e, para a maioria, a TV Globo “falando gospel” desce arranhado a garganta até mesmo do “levita” mais empedernido.

Devagar com o andor que o ídolo gospel é de barro.

Fonte: http://networkedblogs.com

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Cadastramento biométrico deve chegar a 170 mil

Muitas pessoas estão passando até 12 horas na fila. No dia 19, encerra-se o prazo

O TRE-PE (Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco) encerra o cadastramento biométrico em Caruaru no próximo dia 19 de dezembro, uma segunda-feira, e quem não fizer terá seu título cancelado. Atualmente, 85 pessoas estão trabalhando no atendimento ao público e, de acordo com dados do setor de informática do TRE-PE, é bem provável que até o fim do prazo 170 mil pessoas passem pelo procedimento. Hoje, a capacidade de atendimento é de 2 mil pessoas por dia e, na última semana, será ampliada para mais de 2.500 atendimentos.

"Outra novidade é o atendimento no domingo (18). Nesse dia esperamos também um bom comparecimento, pois teremos condições de atender mais de 2,5 mil pessoas", disse Acácio Leite, coordenador do setor de TI do TRE-PE.

Boa parte da população deixou para fazer o cadastramento em cima da hora. Iniciada em março deste ano, a biometria deve atingir um total de 140 mil eleitores neste final de semana. A partir da próxima segunda-feira (12), restarão sete dias. É nesse período que o TRE-PE espera fazer pelo menos mais 30 mil novos títulos.

"Além disso, tem o atendimento diário, com marcação pela internet, de 300 pessoas", revelou Acácio.

DEMORA
A dona de casa Kécia Sinara chegou às 2h da manhã da última quinta-feira (8) e só foi atendida por volta das 10h30. "Tive que trazer meu menino porque ele só tem um mês e ainda estou amamentando", explicou. Aldinéia Maria, moradora do Sítio Riacho do Veado, também demorou para ser atendida. "Tive que trazer meu menino de cinco meses", disse Aldinéia, que estava na fila destinada a idosos, gestantes e pessoas com criança de colo ou dificuldade de locomoção. Na fila normal, a espera média é de cerca de 12 horas. No local, também foi formado um grande comércio, com a venda de lanches e serviços de cópias de documentos (ler mais em Economia 6).

Com mais de mil pessoas na fila, praticamente todos os quarteirões em volta do TRE-PE ficam repletos de eleitores e comerciantes ambulantes. Várias estruturas foram montadas e o resultado disso é uma grande quantidade de lixo.

De acordo com dados do próprio Tribunal, atualmente Caruaru tem pouco mais de 196 mil eleitores e uma média de 20% deixa de comparecer nas eleições. "Acreditamos que esse número deve ocorrer também na biometria. São pessoas que já votaram aqui e estão morando em outra cidade ou perderam o vínculo com Caruaru de alguma forma", comentou Acácio Leite.

CANCELAMENTO
Após o prazo final de 19 de dezembro, quem não fizer o cadastramento biométrico terá o título cancelado e não poderá participar de concurso público, fazer vestibular, entre outros. Mas o TRE-PE vai continuar com o atendimento diário, só que com a estrutura de atendimento reduzida, com capacidade para 300 pessoas. O prazo para tirar o título depois que ele for cancelado vai até maio de 2012. Já as transferências vão até o dia 6 do mesmo mês.


Fonte: Vanguarda

Bispo Edir Macedo ensina espiritismo ao citar crença espírita em pregação

Um polêmico vídeo gravado pelo Bispo Edir Macedo causou grande repercussão entre os fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus e entre blogueiros cristãos.

No vídeo original, Macedo fala sobre a ação do Espírito Santo na vida de quem o recebe, e aos 14 minutos, começa falar sobre a possibilidade de uma pessoa receber o espírito de um morto. A partir dessa mensagem, que foi gravada em Abril, durante uma viagem à Jerusalém, diversas especulações sobre a crença de Edir Macedo foram feitas, inclusive que o líder da IURD seria espírita.

O Gospel Prime ouviu o Pastor Armando Taranto Neto, da Assembleia de Deus, sobre as doutrinas cristãs a respeito do espiritismo. “A Bíblia Sagrada deixa claro em vários textos que falar com os mortos é coisa abominável ao Senhor (Lv 20:6; 27; Dt 18:10-14). Também diz que não há espíritos vagando pelo mundo (Jó 7:9). Toda pessoa, depois da morte, é julgada e pode ir para o céu ou para o inferno (Hb 9:27-28)”, afirma Neto.

O Pastor afirma ainda que é consenso entre as igrejas cristãs que os casos de manifestações atribuídas a espíritos de pessoas mortas, na verdade, são espíritos enganadores: “As Escrituras afirmam, contudo, que existem “espíritos enganadores” e que Satanás pode se disfarçar ( 1 Tm 4:1-2; 2 Co 11.14)”.

O blogueiro Renato Vargens publicou um texto em que afirma ter “absoluta certeza de que a Igreja Universal do Reino de Deus não é uma igreja evangélica ou Protestante. Lamentavelmente sua práticas de fé são absolutamente antibíblicas, o que se percebe nitidamente em seus ensinos e liturgia”.

Criticando o que chamou de “confissão da fé espírita” do Bispo Macedo, ele pede “aos seguidores dele e da IURD que atentem atenciosamente para a gravidade dos ensinamentos do seu bispo primaz. É hora mais do que nunca de reverem à luz da Bíblia as práticas e os ensinos ‘macedianos’”, afirmou Vargens.

Outro blogueiro que criticou a mensagem de Macedo foi Danilo Fernandes, do Genizah Virtual, que questiona a origem dos ensinamentos do Bispo Macedo. “Este é o tipo de ‘ensinamento’ a ser confrontado quando nos aproximarmos de um membro da seita IURD. Afinal, revela um desvio forte na doutrina da seita em direção ao espiritismo, oferecendo, assim um questionamento direto ao prosélito que se julgue cristão”, escreveu Fernandes.

Lembrando a postura a favor do aborto, adotada por Macedo, Fernandes classifica o Bispo como falso profeta: “Desta forma, as afirmações de Macedo indicam um ‘turning point’ na seita tão grande quanto àquele representado pela defesa do aborto por este mesmo falso profeta. Macedo se afasta a passos largos do cristianismo”.

A reportagem do Gospel+ entrou em contato com a assessoria do Bispo Macedo, que respondeu às acusações afirmando tratar-se de uma distorção feita por pessoas “tendenciosas”. Na nota enviada ao Gospel+, o Pastor Paulo Cezar, coordenador do Portal Arca Universal, afirma que “pessoas de boa índole que assistem o vídeo e entendem o contexto e tomam conhecimento das notícias que estão circulando simplesmente darão risada de como o diabo trabalha com sua equipe”.

Se você quiser ver o vídeo e tirar suas conclusões, clique aqui:

http://noticias.gospelmais.com.br/bispo-macedo-acusado-ensinar-espiritismo-citar-crenca-espirita-28128.html

Fonte: Gospel+

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

ESCOLA BÍBLICA DE OBREIROS E LÍDERES

Aids maior entre jovens gays é alarmante!


Apesar da estabilidade na prevalência da aids na sociedade brasileira (em torno de 0,6% da população) e ligeira diminuição da incidência de casos notificados em dois anos – de 18,8 casos por cem mil habitantes (em 2009) para 17,9 casos por cem mil habitantes (2010) – o Ministério Saúde alerta para o aumento de 10,1% no número de casos entre gays de 15 a 24 anos. No ano passado, para cada 10 heterossexuais vivendo com o HIV/Aids havia 16 homossexuais.


Segundo os dados do Boletim Epidemiológico Aids/DST, a taxa de incidência do HIV/Aids entre rapazes daquela faixa etária subiu de 9,5 (2000) para 11,1 (2010) – acréscimo de 16,8%; enquanto entre as mulheres jovens assistiu-se à redução de 23,5% na taxa de incidência – de 10,2 (2000) para 7,8 (2010). Para atingir o público jovem, o Ministério da Saúde promete reforçar as campanhas educativas em redes sociais e locais de grande concentração.

No conjunto da população, no entanto, preocupa a evolução do vírus entre as mulheres. Em 1989, a razão era de seis homens com HIV/Aids para cada mulher; em 2010 a relação caiu para 1,7. Os homens são maioria entre as pessoas que identificaram o vírus. Em 31 anos (até junho deste ano), o boletim registra 397.662 casos masculinos (65,4%) e 210.538 casos femininos (34,6%).

Ainda que identificadas essas tendências, o Ministério da Saúde assinala que não existe população mais ou menos vulnerável e que o problema é de comportamento. “Sexo sem proteção é o fator de maior predisposição para a infecção”, assinalou o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa.

“A aids não escolhe pacientes, não escolhe cara”, acrescentou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que salientou que o estigma em torno da aids atrapalha o conhecimento sobre a infecção e o tratamento. “Preconceito afasta as pessoas do diagnóstico”, ponderou o ministro.

O ministro destacou que a leitura dos dados epidemiológicos da aids deve ser feita com cuidado. “Toda vez que falamos de casos, nós podemos falar de uma foto ou de um filme de oito ou dez anos”, pondera para lembrar que a identificação do vírus pode demorar e, portanto, os casos registrados hoje têm causas em comportamento do passado.

Além de cruzamentos da incidência do HIV/Aids com a faixa etária e o sexo, o Ministério da Saúde também observou os registros entre as grandes regiões do país. Apesar do Sudeste concentrar 56,4% dos casos de aids entre 1980 e junho de 2011 (17,6 casos a cada 100 mil habitantes), a situação da Região Sul é de maior taxa de incidência, 28,8 casos a cada 100 mil habitantes (acúmulo de 123.069 casos em 31 anos).

De acordo com o boletim epidemiológico, os três estados da Região Sul estão entre os cinco primeiros no ranking da taxa de incidência entre 1998 e 2010. O Rio Grande do Sul é o primeiro com taxa de 27,7 casos por 100 mil habitantes; Santa Catarina é terceiro com 23,5 casos; e o Paraná ocupa a quinta posição com 15,7 casos.

Da Agência Brasil

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Ap. Renê Terra Nova cobra retratação do apresentador Jô Soares por polêmica entrevista

Após reclamar pelo Twitter a respeito da entrevista feita pelo apresentador Jô Soares com os músicos Moraes Moreira e Tom Zé, quando foram mostradas cenas do DVD “Filhos de João: o admirável mundo novo baiano”, onde um dos entrevistados no filme afirma ter fumado maconha com a bíblia, o Apóstolo Renê Terra Nova gravou um vídeo de protesto à postura do apresentador, que segundo ele, foi “infeliz ao afirmar que a Bíblia tem mil e uma utilidades”.

No vídeo, ele pede que os envolvidos no episódio se retratem perante aos cristãos, e aos cristãos, pediu que assinem uma petição pública cobrando essa retratação. Confira o texto da petição:

Para: todos os cristãos que têm a Bíblia como o Livro Sagrado
Nós, abaixo-assinados, repudiamos as declarações apresentadas no Programa do Jô, veiculado no dia 17 de Novembro de 2011, sobre o fato de fumar maconha com as páginas da Bíblia. A Bíblia é o Livro Sagrado da Nação Brasileira para todos os cristãos.
Reivindicamos a retratação dos senhores Jô Soares, Moraes Moreira, Tom Zé e Henrique Dantas que zombaram da situação e menosprezaram o valor inenarrável da Bíblia Sagrada.
Este é um ato que deve ser compartilhado por todos os que temem a Deus e zelam pela Sua Palavra.

O Pastor e Deputado Marco Feliciano usou a tribuna da Câmara dos Deputados para “manifestar a indignação” a respeito do caso. Classificando o “Programa do Jô” como “o maior talk-show da televisão brasileira”, Feliciano afirma que o que “causa estranheza é, tais “artistas” usarem do espaço concedido, pela maior e mais assistida rede de televisão brasileira, mostrando vilipêndio ao maior símbolo da humanidade em amplitude Universal, que é a bíblia, nosso livro sagrado e muito bem colocado pelo grande líder evangélico e meu amigo, Apóstolo René Terra Nova, em seu twiter, nossa Carta Magna, pois esse termo que significa livro maior de tão importante, que tal título também denomina nossa Constituição Política”.

Cobrando retratação, o Deputado afirma que a emissora deveria se manifestar sobre o caso: “Sabemos que a prestigiosa Rede Globo, não compactua com ato tão profano, mas poderia em nota se retratar em nome da grande maioria de seus componentes que professam nossa fé cristã”.

Encerrando seu discurso, o Pastor revela que irá tomar medidas para que os fatos sejam apurados: “Enviarei ofício a Policia Federal, solicitando se necessário e possível, por entendimento da autoridade policial a instauração de Inquérito Policial, para apurar os fatos que reputo como gravíssimos”.

Assista ao vídeo do Apóstolo Renê Terra Nova:

http://www.youtube.com/watch?v=vPz3UIqnLVQ&feature=player_embedded

Fonte: Gospel +

O SALMO DOS POLÍTICOS CRISTÃOS

Paródia de João Cruzué

BEM-AVENTURADO o político cristão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos corruptos.

Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.

Não são assim os corruptos; mas são como a moinha que o vento espalha.

Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os políticos corruptos se elegerão na congregação dos justos.

Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos corruptos perecerá.

por: João Cruzué

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Rede Globo pode ter programa gospel semanal

De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin da Folha de São Paulo a Globo estuda a proposta de transformar o Festival Promessas em um programa semanal a partir de 2012, tudo vai depender se o especial de natal que irá ao ar no dia 18 de dezembro terá o ibope esperado.

O show será gravado no dia 10 no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, e deve reunir 200 mil pessoas. Entre os convidados para o evento estão David Sacer, Fernanda Brum, Fernandinho, Regis Danese, Damares, Ludmila, Pregador Luo, Eyshila e Ana Paula Valadão.

A ascensão da música gospel na emissora carioca pode ser um dos motivos pelos quais o bispo Edir Macedo, dono da Rede Record, estaria atacando os cantores evangélicos. No programa Domingo Espetacular do último domingo, 13 de novembro, a líder do Diante do Trono foi mostrada mais uma vez caindo na unção durante o Congresso de Louvor que aconteceu no começo deste ano.

A música gospel tem atraído novos interesses por alguns motivos, como cita o jornalista na coluna F5, um deles seria os altos ganhos da indústria fonográfica que neste ano movimento R$2 bilhões. Mas não é só isso, Feltrin também cita que a pirataria afeta 60% das vendas dos outros nichos do mercado, mas no gospel afeta apenas 15%. Enquanto o CD mais vendido de 2010, do cantor Luan Santana, vendeu 230 mil cópias, os quatro CD’s da coleção Promessas, lançados pela Som Livre, venderam 482 mil cópias.

Fonte: gospelprime

CAIO FÁBIO DE QUATRO


Caio Fabio é condenado a quatro anos de prisão pelo caso “Dossiê Cayman”

O Pastor Caio Fábio foi condenado pela Justiça Eleitoral a quatro anos de prisão pelo seu envolvimento no “dossiê Cayman”, que veio à tona durante as eleições presidenciais de 1998 numa tentativa de incriminação dos principais nomes do PSDB.

A investigação do dossiê Cayman contou com a participação da polícia federal norte-americana, o FBI. Até agora, o único condenado foi o Pastor Caio Fábio, que é acusado de ser o mentor do dossiê. Como os documentos foram considerados falsos pela Justiça, Caio foi condenado por crime de calúnia, com o agravante de ter envolvido o nome do Presidente da República à época, Fernando Henrique Cardoso.

Em sua versão, Caio Fábio nega que tenha elaborado o dossiê. A Juíza Léa Maria Barreiros Duarte afirmou na sentença, que o Pastor preparou todo o dossiê em Miami, com um grupo de empresários, na tentativa de vender as falsas denúncias aos adversários do PSDB.

Na matéria divulgada pela Folha hoje, há a informação de que no inquérito, foram colhidos os depoimentos de políticos como José Dirceu, Marta Suplicy, Benedita da Silva, Ciro Gomes, Paulo Maluf, Leonel Brizola, além do ex-ministro Márcio Thomaz Bastos e do ex-presidente Lula.

Em seu depoimento, o ex-presidente Lula admitiu ter tido encontros com o Pastor Caio Fábio, para tratar do assunto. Á época, Lula solicitou que Márcio Thomas Bastos, seu advogado na ocasião, checasse os dados nos documentos, e ao constatar serem falsos, descartou a compra do dossiê.

Na época, o caso foi denunciado também pelo jornal Folha de S. Paulo, e trazia informações detalhadas sobre as acusações, que mencionavam depósitos de 368 milhões de dólares em contas ligadas aos políticos do PSDB. Esse dinheiro, supostamente seriam propinas recebidas através do processo de privatização do sistema de telecomunicações brasileiro.

Os principais acusados de corrupção no dossiê eram o então Governador de São Paulo, Mário Covas, o Presidente da República, FHC, o então ministro das Telecomunicações, Sérgio Motta, além de José Serra, que estava licenciado de seu cargo de Senador para ocupar a cadeira de Ministro da Saúde.

“Nunca vou mudar minha versão. Não tenho nada mais a falar do caso”. Com essa afirmação, Caio Fábio negou novamente o envolvimento no caso, garantindo estar tranquilo a respeito da condenação: “Tenho a consciência absolutamente tranquila. Não estou nem um pouco preocupado com isso”. Seu advogado, Edi Varela, entrou com recurso contra a condenação.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Novo “kit gay” é proposto pelo ministro da educação à presidente Dilma


O ministro da educação Fernando Haddad propôs a seis meses atrás o chamado “kit gay”, que foi vetado pela presidente Dilma, que o considerou inadequado. Agora ele volta com a proposta de um novo kit, que segundo o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) contaria, inclusive, com cotas para professores gays em concursos da rede pública de ensino.

Bolsonaro afirma, segundo o R7, que o kit que seria distribuído sem que a Câmara dos Deputados fosse chamada ao debate sobre a pertinência do material levaria cartilhas, cartazes e vídeos para 6.000 escolas do ensino público. O parlamentar afirma que o material apelidado por ele de “kit gay 2”, “é muito pior do que o primeiro”.

O parlamentar do PP carioca chegou a questionar a sexualidade da presidente Dilma na semana passada : “Se gosta de homossexual, assuma. Se o seu negócio é amor com homossexual, assuma, mas não deixe que essa covardia entre nas escolas do primeiro grau”, disse Bolsonaro ao falar do “kit gay”.

Diversas lideranças religiosas se colocam contra a distribuição do kit nas escolas, entre elas o Pastor Silas Malafaia, que pede para que os evangélicos façam uma acirrada campanha contra a candidatura de Haddad à prefeitura de São Paulo. Segundo Malafaia, o kit não é para proteger, e sim para se ensinar o homossexualismo.

Em sua possível saída para disputar a prefeitura de São Paulo, o ministro Haddad (autor da ideia do “kit gay”) pode ser substituído no ministério da educação por Marta Suplicy, que a algum tempo atrás foi manchete por sua polêmica frase “relaxa e goza” quando falava da crise aérea no Brasil.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Deputado Marco Feliciano discursa contra “conspiração” do Movimento LGBT e convoca lideranças cristãs para se “sacrificar pelas gerações futuras”

O Pastor e Deputado Marco Feliciano fez um discurso inflamado na tribuna da Câmara dos Deputados, contra o que chamou de “conspiração da militância LGBTT” contra a família.

No discurso, Feliciano convocou os deputados que fazem parte da Bancada Evangélica e os membros da Bancada Católica para se juntarem, superando as barreiras interdenominacionais, para fazer um sacrifício em prol dos valores cristãos, segundo informações disponibilizadas no site da Câmara dos Deputados.

“Sacrifiquem o conforto (pois falar deste assunto trás desconforto), sacrifiquem se preciso for, seus votos, e se preciso for, sacrifiquem até seus mandatos pelos nossos filhos e gerações futuras”, afirmou o Deputado.

Em seu discurso, Marco Feliciano se dirige aos membros do movimento LGBTT afirmando que são estrategistas: “Sou obrigado a tirar o chapéu pela estratégia, força e apoiamentos que possui e pelos respaldados diante das iniciativas baseadas nos altos ideais dos direitos humanos, não à violência e sim à cidadania e, por meio disso, conseguiu notoriedade, espaço privilegiado em relação ao Governo, aos intelectuais, artistas e mídia em geral”.

Em uma severa crítica ao poder judiciário, o Pastor condenou a atitude dos Ministros do Superior Tribunal Federal, que no entender dele, legislaram ao instituir a união estável entre pessoas do mesmo sexo, e citou o exemplo do Poder Judiciário francês, que optou por abster-se do debate e de decisões relativas ao assunto, declarando “que tal assunto era de competência do Parlamento, afinal o Parlamento foi eleito pelo povo e o povo é soberano”.

Marco Feliciano citou ainda todos os requerimentos que o movimento LGBTT fez através de seus representantes no Poder Legislativo, que incluem diversas cotas sociais, fiscalização da mídia e proibição de piadas contra homossexuais, classificação da Bíblia como conteúdo inadequado para as crianças, dentre outras.

Citando diversos líderes cristãos, reforçou seu pedido de união interdenominacional em torno da defesa “dos bons costumes”. “Fico Imaginando uma reunião com todos estes guerreiros, onde com uma visão, uma determinação, e liderança, poderemos resgatar as diretrizes do moral, do ético, dos bons costumes e mais, mostrar que pela Familia Brasileira quebramos as barreiras interdenominacionais. Estes homens e mulheres juntos, podem mobilizar 95% da população brasileira! Ainda da tempo. É possível!”, conclamou o Pastor e Deputado Federal Marco Feliciano.

Confira a lista de líderes citados pelo Pastor durante o discurso:

Pr. José Wellington Bezerra da Costa, Presidente da CGADB;

Bispo Manoel Ferreira, Presidente da Assembléia de Deus de Madureira;

Pr. Dr. Samuel Ferreira, Presidente da AD Bras;

Pr. Dr. Abner Ferreira, Presidente da AD Madureira RJ;

Pr. Silas Malafaia, Presidente da AD Vitoria em Cristo;

Pr. Jabes de Alencar, Presidente do Conselho de Pastores de SP e AD Bom Retiro;

Pr. Samuel Camara, Lider da AD Belem e Presidente da Rede de Comunicação Boas Novas;

Missionário R. R. Soares, Lider da Igreja da Graça;

Apóstolo Valdemiro Santiago, Lider da Igreja Mundial do Poder de Deus;

Apóstolo Rene Terra Nova, ministério Internacional da Restauração;

Apóstola Valnice Milhomens, líder da Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo;

Apóstolo Marcio Valadão, da Batista da Lagoinha;

Pr. Jorge Linhares, da Batista do Getsemani;

Pr. e Deputado Mario de Oliveira, Lider da Igreja do Evangelho Quadrangular;

Pr. Cesino Bernardino, presidente dos Gidões Missionários da Ultima Hora;

Pr. Reuel Bernardino, vice presidente dosGideões Missionários da Ultima Hora;

Apóstolo Estevam Hernandes e Bispa Sonia Hernandes da Igreja Renascer;

Bispo Robson Rodovalho, da igreja Sara Nossa Terra;

Pr. Fad Farad, Lider do Ministerio da Fé;

Apóstolo Ezequiel Teixeira, Lider da igreja de Vida Nova de Iraja;

Pr. Marcos Gregório, Lider do Ministério Apascentar;

Pr. Simonton, Lider da Comunidade Praia da Costa;

Apóstolo Cesar Augusto, da igreja Fonte da Vida;

Apóstolo Sinomar, Lider da Igreja luz para os povos;

Apóstolo Doriel, líder da Casa da Benção;

Pr. Aguiar Valvassoura, líder da Igreja do Nazareno;

Pr. Aloisio Silva, líder da Igreja Videira em Goiania;

Bispo Macedo, líder da Igreja Uiversal do Reino de Deus;

Pastores Custódio Rangel e Altomir, lideres da ADHONEP,

Bispo João Carlos Lopes – Presidente do Colégio Episcopal Metodista;

Rev. Obedis Ferreira da Cunha Jr. – Pr. Titular da Igr. Presbiteriana Nacional;

Rev. Roberto Brasileiro Silva – Pres. Da Igr. Presbiteriana do Brasil;

Pr. José Carlos da Silva – Pres. Da Convenção Batista Nacional;

Pr. Egon Kopereck – Pres. Da Igr. Evangélica Luterana do Brasil;

Pastores: Junior de Souza; Paulo Marcelo; Napoleão Falcão; Abilio Santana; Geziel Gomes; Adeildo Costa; Carvalho Junior; Aldery Nelson; Yossef Akiva; Gilmar Santos; Gilvan Rodrigues, pregadores das grandes massas e formadores de opinião;

a todos os conselhos de pastores do Brasil, bem como todas as denominações evangélicas, pentecostais, neo pentecostais, ortodoxos, carismáticos, históricos, todos os pastores e obreiros;

Rev. Adail Carvalho Sandoval, presidente Sociedade Biblica do Brasil;

Dom Raimundo Damasceno – Presidente da CNBB –Conferencia nacional dos Bispos do Brasil,

Dom Odilio Scherer, Arcebispo de São Paulo;

Pe. Jonas Abibe, Presidente da TV Canção Nova;

Conselho Episcopal da Igreja Católica e todas as suas circunscrições Eclesiasticas; seus bispos, cardeais, bispos, arcebispos, padres, presbíteros e diáconos e todos os religiosos e religiosas

FONTE: Gospel +

TVs católicas podem ser fechadas pelo governo federal

O governo federal do Brasil, atualmente controlado pelo Partido dos Trabalhadores pró-aborto, está tentando fechar a maior rede de TV católica do Brasil em evidente retaliação por remover apresentadores do PT ( http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2011/11/rede-de-tv-catolica-remove-apresentador.html ) da programação.
De acordo com ativistas pró-vida locais, a decisão de atacar a TV Canção Nova parece ser o episódio mais recente de um conflito em andamento entre o governo e a Igreja Católica do Brasil pelo fato de que a Igreja Católica rejeita as políticas pró-aborto e pró-homossexualismo do Partido dos Trabalhadores.
De acordo com os meios de comunicação locais, o Ministério Público Federal entrou com ação civil para revogar as licenças da TV Canção Nova e também da estação católica conhecida como TV Aparecida, pois sua documentação não seguiu os procedimentos adequados quando suas licenças foram concedidas em 1997 e 2001. O MPF nega que sua decisão tenha a ver com o conteúdo da programação das TVs.
Contudo, o ataque contra as estações ocorreu apenas dois diasdepois que a TV Canção Nova anunciou que estaria removendo um proeminente político do Partido dos Trabalhadores de sua programação depois de um protesto porparte de católicos por causa do apoio do PT ao aborto legalizado bem como às uniões civis homossexuais e a leis contra a “homofobia”.
Ativistas pró-vida do Brasil acreditam que a estação foi pressionada a aceitar os líderes do Partido dos Trabalhadores depois das calorosas disputas das eleições presidenciais de 2010. Dilma Rousseff, a candidata do Partido dos Trabalhadores, quase perdeu essas eleições devido às posturas polêmicas do PT, as quais foram publicamente denunciadas por bispos e padres católicos.
Um padre da TV Canção Nova denunciou o Partido dos Trabalhadores durante as eleições como pró-aborto, gayzista e marxista e disse que nunca votaria neles, provocando a fúria do PT.
Durante as eleições o governo confiscou materiais que mostravam para o público o ensino da Igreja Católica sobre o direito à vida, e de acordo com as reportagens ameaçou líderes católicos com o cancelamento do tratado do Brasil como Vaticano, o qual inclui verbas governamentais para as escolas. O confisco foi mais tarde julgado como ilegal por um tribunal do Brasil, embora as eleições já tivessem passado e Rousseff tivesse sido eleita.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Deputado gay Jean Willis afirma que cristãos fundamentalistas são “contra a dignidade humana e o esporte predileto é perseguir homossexuais”

Em um artigo publicado na revista Carta Capital, o deputado gay Jean Willis declarou que o Brasil está prestes a tornar-se uma “teocracia”, por iniciativa de projetos lançados pela bancada evangélica.

As principais críticas de Willis são direcionadas ao Deputado Federal João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica na Câmara dos Deputados.

No texto, Jean Willis classifica Campos como fundamentalista e afirma que o líder dos evangélicos associou “malandramente” seu projeto de permitir que “associações religiosas” possam indicar quais projetos são ou não constitucionais e perseguir homossexuais e outras religiões. “Não é segredo para ninguém que o esporte predileto dos fundamentalistas cristãos é, depois da perseguição aos homossexuais, a demonização das religiões concorrentes”, dispara o ativista dos direitos homossexuais.

Referindo-se à bancada evangélica na Câmara como “minoria religiosa” da sociedade, Willis acredita que o projeto fere a Constituição Federal de 1988, pois se aprovado, faria o Brasil deixar de ser um país laico: “A ‘PEC da Teocracia’ viola cláusula pétrea dos direitos e garantias individuais. Ou seja, de acordo com a literalidade da Constituição Federal, qualquer proposta de emenda constitucional que tenda a esse tipo de violação não pode sequer ser apreciada”.

Jean Willis ainda afirma que o projeto do Deputado João Campos quer, na verdade, proporcionar privilégios às “igrejas cristãs”, e que a intenção é censurar os direitos à dignidade humana aos homossexuais. “Na prática, caso seja aprovada, a “PEC da Teocracia” servirá para que fundamentalistas cristãos como João Campos e quejandos tenham mais um instrumento para abortar leis ou atos normativos que estendam a cidadania a homossexuais ou procurem preservar sua dignidade humana”, escreveu Willis.

Deputado gay Jean Willis afirma que cristãos fundamentalistas são “contra a dignidade humana e o esporte predileto é perseguir homossexuais”

Em um artigo publicado na revista Carta Capital, o deputado gay Jean Willis declarou que o Brasil está prestes a tornar-se uma “teocracia”, por iniciativa de projetos lançados pela bancada evangélica.

As principais críticas de Willis são direcionadas ao Deputado Federal João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica na Câmara dos Deputados.

No texto, Jean Willis classifica Campos como fundamentalista e afirma que o líder dos evangélicos associou “malandramente” seu projeto de permitir que “associações religiosas” possam indicar quais projetos são ou não constitucionais e perseguir homossexuais e outras religiões. “Não é segredo para ninguém que o esporte predileto dos fundamentalistas cristãos é, depois da perseguição aos homossexuais, a demonização das religiões concorrentes”, dispara o ativista dos direitos homossexuais.

Referindo-se à bancada evangélica na Câmara como “minoria religiosa” da sociedade, Willis acredita que o projeto fere a Constituição Federal de 1988, pois se aprovado, faria o Brasil deixar de ser um país laico: “A ‘PEC da Teocracia’ viola cláusula pétrea dos direitos e garantias individuais. Ou seja, de acordo com a literalidade da Constituição Federal, qualquer proposta de emenda constitucional que tenda a esse tipo de violação não pode sequer ser apreciada”.

Jean Willis ainda afirma que o projeto do Deputado João Campos quer, na verdade, proporcionar privilégios às “igrejas cristãs”, e que a intenção é censurar os direitos à dignidade humana aos homossexuais. “Na prática, caso seja aprovada, a “PEC da Teocracia” servirá para que fundamentalistas cristãos como João Campos e quejandos tenham mais um instrumento para abortar leis ou atos normativos que estendam a cidadania a homossexuais ou procurem preservar sua dignidade humana”, escreveu Willis.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Após casamento gay ser reconhecido pela justiça, Senador Marcelo Crivella diz que o judiciário faz ativismo homossexual


O Senador e Bispo Marcelo Crivella criticou em discurso no plenário do Senado a decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) de reconhecer o casamento civil homossexual.

A ação julgada pelo STJ foi movida por duas mulheres gaúchas que queriam o direito de se casarem em um cartório. Crivella lamentou a decisão, definindo a atitude tomada pelos ministros do STJ como “ativismo judiciário” e afirmou que o assunto é preocupante.

“Esse ativismo judiciário faz bem ao Brasil?” Com essa pergunta, o Senador mencionou ainda que o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia definido a união estável entre pessoas do mesmo sexo, mas sem reconhecer o casamento civil, e cobrou do STJ que respeitasse os limites impostos pela decisão anterior.

Crivella também manifestou temor, pois segundo ele, juízes e promotores estudam e trabalham para olhar para trás, baseando-se em decisões anteriores, enquanto que os políticos precisam sempre pensar no futuro, pois é prerrogativa do mandato: “Até mesmo pensando na próxima eleição”, afirmou.

Fonte: Gospel+

quarta-feira, 13 de julho de 2011

TSE divulga calendário eleitoral para as eleições 2012


O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na última terça-feira (28), o calendário eleitoral referente às eleições municipais de 2012, O pleito será realizado no dia 7 de outubro, em 1º turno, e no dia 28 de outubro, nos municípios onde houver a necessidade de 2º turno. O calendário traz as principais datas a serem observadas por eleitores, partidos políticos, candidatos e pela própria Justiça Eleitoral. Em 2012, os eleitores vão eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em mais de 5,5 mil municípios brasileiros.

Principais datas

Um ano antes do pleito, no dia 7 de outubro de 2011, todos os partidos que quiserem participar das eleições devem ter obtido registro no TSE. O prazo é o mesmo para os candidatos que pretendem concorrer estarem com sua filiação partidária regularizada, e terem como domicílio eleitoral a circunscrição na qual pretendem disputar mandato eletivo.

A partir do primeiro dia do ano da eleição, os institutos de pesquisa ficam obrigados a registrar seus levantamentos. Também a partir desse dia, a Administração Pública fica proibida de distribuir bens, valores ou benefícios gratuitamente, a não ser em situações excepcionais.

Em 9 de maio termina o prazo para que o eleitor possa requerer inscrição eleitoral ou transferência de domicílio. Neste mesmo dia termina o prazo para que o eleitor com deficiência ou com mobilidade reduzida peça transferência para uma seção eleitoral especial.

As convenções para escolha dos candidatos acontecem entre os dias 10 e 30 de junho. Nesse período, emissoras de rádio e TV estão proibidas de transmitir programas apresentados por candidato escolhido em convenção.

Os registros dos candidatos podem ser feitos, pelos partidos ou coligações, até o dia 5 de julho. No dia seguinte, passa a ser permitida a realização de propaganda eleitoral, como comícios e propaganda na internet (desde que não paga), entre outras formas.

Os registros dos candidatos podem ser impugnados até o dia 18 de julho, seja por adversários, partidos políticos, coligações ou pelo Ministério Público.

No dia 6 de agosto os candidatos devem apresentar à Justiça Eleitoral, para divulgação pela internet, relatório dos recursos recebidos para financiamento da campanha eleitoral: a primeira prestação de contas parcial.

A propaganda eleitoral gratuita na rádio e na TV começa no dia 21 de agosto, uma terça-feira. A segunda prestação de contas parcial deve ser apresentada por candidatos e partidos políticos até o dia 6 de setembro.

A lacração dos programas-fonte, executáveis, arquivos fixos, de assinatura digital e chaves públicas, utilizados nas urnas eletrônicas, acontece até o dia 19 de setembro.

A propaganda eleitoral gratuita na rádio e na TV se encerra no dia 4 de outubro, três dias antes da realização do pleito. No dia 5, se encerra o prazo para divulgação de propaganda paga em jornal impresso. E no dia 6, acaba o prazo para propaganda mediante alto-falantes ou amplificadores de som, bem como para distribuição de material gráfico e promoção de carreatas. O primeiro turno acontece no primeiro domingo de outubro, dia 7.

Nos municípios onde houver necessidade de segundo turno, a propaganda eleitoral fica permitida já a partir do dia 8. A propaganda eleitoral gratuita na rádio e na TV, para o segundo turno, pode começar até o dia 13 de outubro e se estende até o dia 26. O segundo turno acontece no último domingo de outubro, dia 28.

No dia 6 de novembro acaba o prazo para partidos e candidatos – exceto os que forem para segundo turno –encaminharem à Justiça Eleitoral as prestações de contas do primeiro. Os candidatos que concorrerem no segundo turno têm até 27 de novembro para prestar contas.

O eleitor que não votar no primeiro turno tem até o dia 6 de dezembro para justificar sua ausência ao juiz eleitoral. Quem não votar no segundo turno tem até 27 de dezembro para se justificar. A diplomação dos eleitos deve acontecer até o dia 19 de dezembro.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Pr. Silas Malafaia, faz revelações bombásticas, que vão deixar você de boca aberta – assista

Marco Feliciano chama declarações de parlamentares pró-gays de medíocres


O pastor diz que não entrará com processos de difamação, mas pede para que os cristãos brasileiros intercedam pelos deputados e senadores evangélicos

O pastor e deputado federal Marco Feliciano comentou com exclusividade para o Gospel Prime sobre o vídeo divulgado pela Frente Evangélica Nacional de Ação Social e Política (FENASP) que mostra alguns políticos pró-gays comentando sobre os parlamentares evangélicos, sobre a Marcha para Jesus e dizendo que a Bíblia é um mito.

O pastor que assistiu ao vídeo diz que para ele o conteúdo divulgado é “medíocre, simplista, difamatório, cheio de ódio e cheio de eclesiofobia”. Na reunião que foi filmada o deputado federal Jean Wyllys, o deputado distrital Professor Israel e a deputada federal Érika Kokay conversam sobre vários assuntos.

Enquanto o Professor Israel diz que os evangélicos se reúnem todos os domingos para “levantar suas ideias e suas mentiras” a deputada comemora o aumento do número de beijos na boca entre homossexuais em lugares públicos e diz que os deputados e senadores evangélicos são “frustrados sexualmente”. Já Jean Wyllys diz que “um texto bíblico não deve ser interpretado como lei, mas como um mito”. O ex-BBB também afirma que os textos da Bíblia “não dão conta da verdade”.

Marco Feliciano, assim como o senador Magno Malta e o pastor Silas Malafaia, é acusado constantemente por militantes gays de homofóbico, por seus posicionamentos contra o homossexualismo.

“O termo homofobia foi criado e adaptado, na verdade ele refere-se ao ‘medo de homem’, mas adaptaram para ‘ódio a homossexuais’. Portanto só pode ser punido por um crime com esse nome, aqueles que exercem o ódio até as vias de fato aos homossexuais, ou seja, aqueles que agridem e praticam a violência contra eles.” Diz o pastor da Catedral do Avivamento.

Apesar dessas acusações, não encontramos nos discursos desses religiosos, taxados de “fundamentalistas” palavras que incitem ao ódio e a violência contra homossexuais, por outro lado na internet e principalmente no Twitter encontramos mensagens destinadas a eles com palavrões e xingamentos.

O pastor diz que recebe essas mensagens, mas usa a maior arma que ele possui contra elas: o silêncio e evita responder a essas ofensas. “Uso a maior de todas as armas que tenho, o silêncio, que somado a paciência e a oração, me fazem sentir pena desses seres humanos, ao invés de ódio.”

O conteúdo dessas mensagens e também do próprio vídeo pode ser caracterizado como calúnia e difamação, mas Feliciano não pretende entrar com ações judiciais. “Do ponto de vista legal, toda difamação pode ser punida. Mas nossa bancada é composta por homens e mulheres de Deus, que conhecem a Bíblia, e nela esta a promessa de perseguições por defendermos nossa fé, portanto apenas oramos, afinal estão cegos pelo príncipe desse mundo, e conclamo em nome de todos os Parlamentares Cristãos que o povo de Deus ore por nós em nome de Jesus.”

O pastor já se posicionou contra a aprovação do Projeto de Lei 122 e também foi um dos parlamentares que se levantou para impedir que o Kit anti-homofobia elaborado pelo Ministério da Educação chegasse às escolas públicas. Mas, ao contrário do que se imagina, o pastor não é a favor da violência e diz que como deputado vai trabalhar para punir todo tipo de violência, inclusive a violência contra homossexuais.

“Apoio qualquer projeto que venha punir a violência, seja ela praticada contra quem for, e isso inclui esse grupo”, encerra o pastor.



Gospel Prime

Hackers atacam site da Missão Portas Abertas


O site da Missão Portas Abertas foi atacado por hackers durante a noite e a madrugada de 7 e 8 de julho. A Missão Portas Abertas é uma instituição mundial sem fins lucrativos que visa a informar e ajudar cristãos em países onde a perseguição religiosa é extrema. A entidade também visa servir de suporte para missões evangelísticas.
Os hackers atacaram a sessão de notícias do site deixando mensagens possivelmente direcionadas a evangélicos, embora a entidade não atenda apenas a esse grupo cristão.

O ataque parece ter sido efetuado pelos hackers da @LulzSecBrazil, o mesmo que atacou sites do governo no começo da semana. Uma mensagem com o perfil do twitter do grupo foi deixada na página do Portas Abertas.

Revista Comunhão

terça-feira, 21 de junho de 2011

Psicólogo diz que Pedofilia é Orientação Sexual; Magno Malta Contra-ataca

Em discurso no plenário, o senador evangélico Magno Malta (PR-ES) condenou as recentes declarações do professor Hubert Van Gijseghem de que a pedofilia é uma orientação sexual.

Segundo o senador, a declaração do psicólogo belga é uma mensagem subliminar e incentiva a pedofilia.

A afirmação do professor foi feita durante debate no parlamento canadense. Van Gijseghem afirmou que os verdadeiros pedófilos têm preferência exclusiva por crianças, o que é a mesma coisa de ter uma orientação sexual, que não pode ser mudada. Apesar disso, afirmou o professor, os pedófilos podem viver uma vida de abstinência. O senador não concorda com as declarações.

- É gente trabalhando ao redor do mundo para formar uma consciência de que é normal e é perfeitamente aceitável a violência sexual contra crianças - protestou o senador.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Vista essa camisa



No pátio de eventos de Caruaru-PE
Quarta, 15
19h Erasmo Miguel e Banda
20h30 Brasas no Altar
22h Mattos Nascimento
23h Daniel Diau

Informações: (81) 9286-4594 / 9805-7700
Pb. Igo Gutemberg

sábado, 4 de junho de 2011

Bancada religiosa descarta fazer acordo sobre lei anti-homofobia

A bancada religiosa no Congresso voltou a pressionar o governo ontem e descartou qualquer acordo em relação ao projeto de lei anti-homofobia.
Em evento promovido em frente ao Congresso Nacional, que reuniu cerca de 20 mil evangélicos e católicos e contou até com trio elétrico, parlamentares afirmaram que vão "enterrar" a proposta que criminaliza a homofobia e criar um novo texto.
Segundo o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), o texto deverá prever punição aos crimes motivados por orientação sexual, "seja a vítima hétero, homo ou bissexual". O projeto deverá criminalizar apenas agressão física e negativa de acesso a comércio ou trabalho.
O atual projeto anti-homofobia, defendido pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), está no Senado e ficou paralisado desde o início da polêmica com os religiosos, que temiam não poder criticar a prática homossexual em suas pregações.
O pastor Silas Malafaia, que organizou a manifestação, chamou o projeto de "lixo" e rasgou uma cópia da proposta em meio ao gritos da multidão, que pedia: "Queima!"
O movimento prometeu entregar um abaixo-assinado com mais de 1 milhão de assinaturas contra o projeto.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Dilma Rousseff nega ter mandado retirar crucifixo e Bíblia do gabinete presidencial

A assessoria da presidenta Dilma divulgou, às 14:54 de domingo, 9 de janeiro, esclarecimentos sobre notícias de que teriam sido retirados do gabinete presidencial um crucifixo e uma Bíblia. Segundo a Secretaria de Comunicação Social (Secom), o crucifixo teve que ser devolvido ao dono, o ex-presidente Lula, e a Bíblia continua onde sempre esteve, “na sala contígua ao gabinete, em cima de uma mesa”.

Nota oficial:

“Jornais, revistas e sites na rede mundial de computadores divulgaram algumas notícias sobre a primeira semana de trabalho da presidenta Dilma Rousseff que merecem esclarecimentos:

1 – Não houve a retirada do crucifixo do gabinete presidencial. A peça pertencia ao ex-presidente Lula que a recebeu de um artista no início do governo. É de origem portuguesa.

2 – Ao contrário daquilo que afirmaram na mídia, não houve a retirada do exemplar da Bíblia de seu gabinete. Ela [a Bíblia] permanece na sala contígua ao gabinete, em cima de uma mesa – onde por sinal a presidenta já encontrou ao chegar ao Palácio do Planalto.

3 – Embora goste de trabalhar com laptop, a presidenta não mudou o computador da mesa de trabalho. Continua sendo um desktop.”

Fonte: O Verbo / Gospel Prime

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Pastor evangélico brasileiro leva seu programa de TV para 327 países


Vitória em Cristo já chega a 127 nações com legendas em inglês.

A Associação Vitória em Cristo acaba de assinar um contrato com a rede de televisão mundial Daystar e deve exibir o programa Vitória em Cristo para mais de 200 nações.

Dublado em inglês, o programa, apresentado pelo pastor Silas Malafaia, já é exibido pela Inspiration Network, que alcança, via satélite, até 127 milhões de lares. Com a nova parceria, a atração vai passar a ser exibido em 670 milhões de residências, o que pode representar mais de um bilhão de telespectadores.

Em julho deste ano, Silas havia anunciado que o programa seria exibido para 127 nações, agora, com a nova parceria, Vitória em Cristo deve chegar a 327 paises.

O penetra


O bispo Edir Macedo entrou a reboque na fila de cumprimentos à presidente Dilma reservada às autoridades estrangeiras

Bíblia e crucifixo são retirados do gabinete de Dilma no Planalto

Em sua primeira semana, Dilma Rousseff fez mudanças em seu gabinete. Substituiu um computador de mesa por um laptop e retirou a Bíblia da mesa e o crucifixo da parede.

Durante a campanha eleitoral, a então candidata se declarou católica e foi atacada pelos adversários sob a acusação de ter mudado suas posições religiosas.

A presidente também trocou móveis para deixar o ambiente "mais confortável". Os estofados coral, usados no Palácio do Catete no governo Vargas, foram substituídos por poltronas e um sofá da linha Navona, do arquiteto Sergio Rodrigues.

Dilma começou a trabalhar às 9h30. O primeiro compromisso é com Helena Chagas (Comunicação Social) para se informar; a seguir, com o chefe de gabinete, Gilles Azevedo; depois com Antonio Palocci (Casa Civil).

A presidente não tolera atrasos. Pede objetividade e não gosta de expressões como "eu acho". Apesar do estilo rígido, um interlocutor que acompanhou os primeiros dias de Lula no poder diz que a sensação é de que Dilma está "mais à vontade".

No período inicial, uma semelhança entre eles: Lula priorizou a agenda interna. Dilma faz o mesmo ao ter o trabalho dominado por reuniões com ministros.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Ministra petista diz: “Não dá para obrigar mulher a ter filho”

O governo de Dilma, a mulher que nunca renunciou ao seu terrorismo do passado, mal começou e o aborto já vira prioridade. De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a nova ministra Iriny Lopes, escolhida por Dilma Rousseff para tratar das questões das mulheres, vai ter como preocupação defender exatamente aquilo que quase derrotou Dilma na eleição presidencial e aquilo que Dilma se comprometeu a não promover: o aborto. Veja a matéria aqui:

“Não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. Ninguém defende o aborto, é respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar.” Essa é a posição pessoal declarada pela atual deputada federal pelo PT do Espírito Santo e futura ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, 54.

A informação é de entrevista de Johanna Nublat publicada na edição desta segunda-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Iriny tem histórico de militante dos direitos humanos e sua declaração toca num dos pontos mais explorados durante a disputa eleitoral. Para ela, o papel do governo federal na questão é cumprir a lei, e cabe ao Congresso definir políticas públicas.

O tema consta em programa do PT do início do ano. A futura presidente Dilma Rousseff, porém, se disse contrária a mudanças na legislação que prevê o aborto apenas em caso de estupro ou risco à saúde materna.

Leia trechos da entrevista:

A sra. fala sobre o aborto?

Sim. Temos a responsabilidade no zelo da saúde pública, dentro da lei, de não permitir nenhum risco às mães.

A sra. tem uma posição pessoal sobre o assunto?

Minha posição é que temos que ter muitas políticas de prevenção e de esclarecimento. Agora, eu não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. "Ah, é defesa do aborto... Ninguém defende o aborto, trata-se de respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar".
-------------
É impressionante. Em plena estação de Natal, época de pensar no bebê Jesus, e os petistas só estão pensando em aborto e derramamento de sangue!

Fonte: www.juliosevero.com