Brasil pode eleger um evangélico como presidente?

O pastor e deputado federal Marco Feliciano escreveu e divulgou um artigo falando sobre o que ele acredita ser o destino político do Brasil: eleger um presidente evangélico.

Citando o caso do novo presidente da Alemanha, Joachim Gauck, que é protestante, Marco começou a pensar na importância dos evangélicos nas eleições presidenciais de 2010 e como o setor tem chamado atenção dos partidos políticos brasileiros.

“Para as eleições de 2012 há um consenso entre os cientistas políticos. Quem não tiver o apoio dos evangélicos provavelmente não será eleito”, escreve Feliciano.

O deputado também fala sobre a importância que a Bancada Evangélica tem no Congresso e acredita que nas próximas eleições presidenciais os partidos políticos precisarão abrir os olhos para colocar representantes evangélicos e assim ganhar apoio desse segmento.

“Corremos o abençoado risco de termos senão um candidato a Presidente da República Evangélico, cheio do Espírito Santo, com princípios delineados pela Palavra de Deus, um Vice-Presidente”, afirma lembrando que para que isso aconteça é necessário muito trabalho e militância, sem deixar que as diferenças entre igrejas interfiram nesse processo.

“Se todos nós, deixarmos nossas diferenças de lado, e lutarmos unidos por este sonho, este propósito, podemos colocar em destaque, com a vontade de Deus, um José ou um Daniel ao lado ou na liderança deste nosso país!”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bragger - A doença das redes sociais.

Perdas E Ganhos